HáDevir

There's a Light that never Goes out'

fevereiro 05, 2007

 

Estrangeiro em terra orfã I

Em terra alheia um gajo com ar deslumbrado recebe um ordenado. Parece-lhe muito mas essa é a miséria humana com que trocou a sua dama e metade da sua mão.

Estica-lhe o cheque um patrão armado em barão que sem ciência nem consciência dorme tranquilo na cama. Diz-se irmão mas é no fundo um cabrão importado em importar mão barata para a obra ingrata e é ainda insolente ao ponto de se rir na cara da gente empoleirada no andaime a quem insulta.

No outro dia bastou-me e cheguei-me à sua distância e disse-lhe 'Irmão, sente antes de dispensares esses ares de gente avessa e olhar devasso pousa a consciência na decência desta gente sem poiso e percebe que a tua ganância é apenas a ignorância que desconhece que é de gente a mão que por ti trabalha.'

Ele olhou-me com desconfiança, riu-se e desapareceu na distância.

Comments: Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

Archives